Pesquisa online ganha à interacção com humanos

Pesquisa online ganha à interacção com humanos

Os mundos físico e digital estão a cruzar-se cada vez mais. Os consumidores recorrem à internet para saber mais sobre as marcas e visitam as lojas para efectuar a compra ou experimentar (no caso de roupa, por exemplo) e encomendar, mais tarde, numa plataforma de comércio electrónico. As possibilidades são muitas e mesmo na própria loja os comportamentos mudaram.

Um estudo elaborado pela Keiton Global revela que 69% dos norte-americanos prefere pesquisar online informações sobre determinado produto ou serviço em vez de falar com o lojista. Além disso, 58% prefere a internet para comparar opções e saber mais sobre as características de um artigo.

Os consumidores norte-americanos também trocam a interacção humana pela internet quando querem saber se existem descontos referentes aos produtos e serviços que estão a considerar comprar ou se determinado artigo está disponível em loja. Dúvidas que talvez fossem mais facilmente respondidas por funcionários da loja onde estão.

Segundo o eMarketer Retail, que dá conta dos resultados do estudo, os retalhistas não devem recear dados como estes. Devem, sim, encarar a nova realidade como uma oportunidade para actualizar as suas plataformas online, garantindo que o site, por exemplo, funciona correctamente em dispositivos móveis.

Devem também assegurar que os seus funcionários têm o conhecimento necessário sobre os produtos e serviços que estão a vender e que estão à vontade com a utilização de equipamentos móveis. Através de um tablet, os lojistas podem verificar inventários e encomendar online artigos que não existam em stock, entre outros.

 

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.